O que é contrapino?

Blog Indufix - contrapino

O contrapino, também conhecido como cupilha, é uma haste ou arame com a forma semelhante a de um meio círculo. Ele é dobrado para que uma cabeça circular seja formada, possuindo duas pernas desiguais.

O contrapino é introduzido num furo da extremidade de um pino ou de um parafuso com porca castelo.

Ao ser inserido, as pernas do contrapino são viradas para trás. Assim, impedem a saida do pino ou da porca do lugar durante vibrações.

A Indufix é especialista no fornecimento desse e de outros fixadores. Acesse o site e confira o catálogo completo: www.indufix.com.br

Confira mais conteúdos como esse clicando aqui.

Tipos de rosca: parafuso chipboard

Blog Indufix - parafuso chipboard

Antes de usar outro parafuso na fixação de madeira, conheça os parafusos com rosca chipboard.

Usada em aplicações em peças de madeira. Sua anatomia de filetes espaçados com ângulo agudo permite um rápida e fácil aplicação. Além de uma boa acomodação na peça, esse tipo de rosca dispensa pré-furos. Sua ponta permite que o parafuso se fixe sozinho.

Aplicações: móveis e ferragens para móveis.

Acesse o site da Indufix e confira a linha completa dos parafusos com esse tipo de rosca: www.indufix.com.br

Confira mais conteúdos como esse clicando aqui.

Parafusos: a diferença entre roscas de polegada e milímetro

Blog Indufix - parafusos

Para parafusos, além da unidade de medida…

A diferença entre roscas em milímetros e polegadas é forma como os fios são contados.

A medida de parafusos feita por milímetros, é o padrão ISO. A medida em polegadas tem dois padrões: o americano e o britânico.

Na rosca em milímetros, o que é contado é a distância entre cada um dos fios de rosca. Uma rosca com uma distância menor entre os fios, significa uma rosca fina. Esse tipo de rosca leva a nomenclatura de MB. Já aquelas que possuem um espaço maior entre os fios são roscas grossas e levam a nomenclatura de MA.

Já na rosca em polegadas, a medida é a quantidade de fios por polegada. A rosca com um número menor de fios por polegada, é uma rosca grossa. Ela leva o nome de UNC. Uma rosca com um número maior de fios por polegadas, é uma rosca fina e leva o nome de UNF.

É importante lembrar que: para realizar uma fixação segura, a porca ou contra peça roscada deve ter o mesmo tipo de rosca que o parafuso.

A Indufix conta com um amplo catálogo de parafuso fornecidos em milímetros e polegadas, com roscas grossas ou finas: www.indufix.com.br

Acesse mais conteúdos como esse clicando aqui.

Parafusos: como saber que os meus tem qualidade?

Blog Indufix - fabrica de parafusos

A minha sugestão para saber se seus parafusos tem qualidade é: certificado de origem!

É por meio do certificado de origem que é possível saber a procedência da matéria-prima dos seus parafusos, porcas e arruelas.

Isso faz com que nosso Controle de Qualidade seja ainda mais eficiente na hora de garantir a melhor qualidade para você e sua empresa.

Para saber mais, acesse o site: www.indufix.com.br

Confira mais conteúdos como esse clicando aqui.

Tipos de rosca: parafuso rosca máquina

Blog Indufix - parafuso rosca máquina

O parafusos com rosca máquina, é o parafuso que tem o tipo de rosca mais versátil que existe!

Por isso, é a rosca mais comum entre os tipos de parafusos. Esses parafusos podem variar no tipo de cabeça, chave de acionamento e tamanho, mas o tipo de rosca permanece o mesmo.

As porcas fabricadas tem esse tipo de rosca. Sendo assim, esse tipo de rosca só pode se fixar em conjunto com uma semelhante.

Aplicações: metalúrgicas, móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônica e indústrias em geral.

Acesse o site da Indufix e confira a linha completa de parafusos com rosca máquina: www.indufix.com.br

Confira mais conteúdos como esse clicando aqui.

Testes em parafusos: o que são e como são realizados

É por meio de testes em parafusos que comprovamos nossa qualidade!

A princípio, todas as vezes em que um novo lote é fabricado, uma amostra dele passa por uma série de testes em laboratórios. Nesse sentido, por meio desses testes é possível determinar uma série de aspectos e características que correspondem a duas coisas: qualidade e segurança.

Agora, confira abaixo quais são os testes!

O que são os testes em parafusos?

De início, os testes são uma forma de certificar a qualidade e segurança de um parafuso. Dessa forma, é possível atestar vários aspectos.

Acabamento superficial, composição química, estrutura, capacidade e muito mais.

Assim, por meio de laboratórios especializados e reconhecidos e um Controle de Qualidade estruturado, a Indufix realiza os testes necessários para certificar uma qualidade fornecida a mais de 30 anos.

Ensaios Mecânicos Não Destrutivos (END’s)

Testes realizados com o intuito de verificar defeitos e afins, presentes no parafuso.

Esse tipo de teste não afeta as características físicas, químicas, mecânicas ou dimensionais. Ou seja, após o teste, a aplicação do parafuso não é interferida.

Dessa forma, o teste simula esforços e aplicações similares as que o parafuso sofrerá.

Ensaios Mecânicos Destrutivos

Diferente do teste anterior, os ensaios mecânicos destrutivos tem como intuito levar o parafuso a situações extremas de resistência.

Nesse sentido, testado em vários aspectos diferentes e suas propriedades sofrerão alterações. Ou seja, ficando inutilizável após o teste.

Ensaios de Corrosão

Nesse teste, somente a resistência contra a corrosão do parafuso será testada.

Ele pode fornecer resultados tanto para determinar o nível de agressividade de um meio corrosivo ou para determinar meios de controle da corrosão.

Assim,as amostras são inseridas em câmaras controladas que simulam essas atmosferas corrosivas.

Ensaios Metalográficos

É o teste que analisa as microestruturas do material do parafuso.

Por meio de microscópios específicos, é possível determinar diversos aspectos e características. Assim como, também é possível apontar falhas e desgastes.

Analises Químicas

É um tipo de analise metalográfica, apontando dessa vez as características químicas do material.

Por meio desse tipo de teste, é possível determinar características de composição de material do parafuso e as reações de determinados acabamentos superficiais.

Utilizado como teste comparativo. Um tipo de antes X depois.

Metrologia

Apesar do nome, esse é o tipo de teste mais comum.

Basicamente, consiste só na medição dos dimensionais do parafuso.

Diâmetro, comprimento e passo de rosca, por exemplo.

Confira clicando aqui mais conteúdos como esse.

Acesse o site da Indufix e confira o catálogo completo com parafusos e fixadores certificados: www.indufix.com.br

Tipos de rosca: parafuso plastic

Blog Indufix - parafuso plastic

Se você trabalha com plástico e tem que fixar ele, a rosca plastic provavelmente está na sua linha de produção!

Para aplicação em peças plásticas. Seus filetes espaçados e agudos permitem uma aplicação fácil, acomodando bem o parafuso a peça.

Aplicações: eletrodomésticos, brinquedos, eletroeletrônica, móveis e peças plásticas em geral.

Acesse o site da Indufix e confira a linha completa dos parafusos com esse tipo de rosca: www.indufix.com.br

Confira mais conteúdos como esse clicando aqui.

A história do parafuso

Blog Indufix - a história do parafuso

Primeiramente, para contar a história do parafuso, vamos ter que voltar um pouquinho no tempo…

A origem do parafuso tem início em 400 a.C., com o inventor grego Arquitas de Tarento. Assim, ele teria o desenvolvido para utilizar em prensas. Para a extração de azeite de oliva e vinho, por exemplo.

Contudo, outra personalidade histórica fez aplicações de cunho cientifico para esse fixador. Foi Arquimedes, em 250 a.C.. Ele quem desenvolveu o princípio do que hoje conhecemos como rosca. Utilizando em sistemas de transporte de água para irrigação.

Assim, as evidências apontam a presença de parafusos em instrumentos cirúrgicos do ano 79 a.C.. Anos mais tarde, depois de já ser descrito em livros, o inventor Johann Gutenberg utilizava parafusos em sua “impressora”: a prensa de Gutenberg.

Leonardo Da Vinci realizou esboços de máquinas para a fabricação de parafusos. Porém, esse feito só foi realizado em 1568 pelo matemático Jacques Besson.

Atualmente, os parafusos fazem parte do dia-a-dia de todo mundo. Dessa forma, mesmo passando despercebidos, eles são fundamentais para a realização e construção de inúmeros projetos.

Acesse o site da Indufix e confira um do melhores fornecedores dessa tão importante invenção: www.indufix.com.br

Confira conteúdos como esse clicando aqui.

Parafusos: por que fazer uma programação?

Blog Indufix - Por que fazer programação de parafusos?

Porque é melhor prevenir do que remediar com seus parafusos! 😉

Primeiramente, fazer as compras do seu fornecimento de parafusos, porcas e arruelas de forma programada te faz evitar problemas como:

  • Furos de estoque
  • Atrasos
  • Aumentos e reajustes repentinos de preço
  • Paradas na linha de produção

Assim, isso te ajuda a econimizar tempo, organizar seu estoque e consumo. Assim como, garante o que você precisa por um longo período de tempo!

Acesse mais conteúdos como esse clicando aqui.

Confira no site da Indufix como fazer sua programação: www.indufix.com.br

4 perguntas para descobrir o parafuso correto e ideal

Primeiramente, leia isso se você está desenvolvendo um novo projeto!

Se você chegou no momento de escolher os parafusos que vão integrar seu projeto, aqui estão 4 perguntas fundamentais que você deve responder antes de escolher o fixador certo:

Onde o parafuso será aplicado?

Aço, alumínio, plástico, madeira e até em duas superfícies diferentes as mesmo tempo…

Os parafusos tem aplicações específicas, visto que reagem de formas diferentes em relação a cada superfícies de aplicação. Por exemplo, não se aplica fixador para madeira em superfícies de metal. Primeiramente, descubra onde e em que material o parafuso será aplicado. Isso vai evitar problemas de aplicação e duração!

Quão exposto ele será?

Sol, água, poeira e produtos químicos são só alguns dos agentes que contribuem para a corrosão. Por isso, descubra o quão exposto o parafuso ficará no ambiente de aplicação.

Assim fica mais fácil calcular a vida útil dele. Isso pode ajudar a escolher um material e acabamento mais adequado para o parafuso.

Estética é importante?

A princípio, o fixador vai integrar a junção de peças e, muitas vezes, tem que seguir um padrão. Apesar das matérias-primas terem cores naturais, é possível alterar esse aspecto por meio dos acabamentos superficiais.

Por fim, além de oferecer mais resistência e proteção contra a corrosão, os acabamentos podem auxiliar na questão estética. De forma a manter o padrão de cor nas peças.

O parafuso vai suportar peso?

É importante conseguir diferenciar parafusos de responsabilidade e os comuns. Parafusos de responsabilidade tem uso no suporte de pesos e cargas maiores do que os comuns.

Por isso, são feitos a partir de matérias-primas mais resistentes. É importante saber qual será a função desse fixador para escolher o certo.

Gostou? Acesse e confira mais conteúdos como esse clicando aqui.

Acesse o site da Indufix e confira o catálogo completo em: www.indufix.com.br